Pesquisa descobre que os funcionários não estão melhorando as práticas de segurança interna

A SailPoint publicou recentemente uma nova pesquisa que provavelmente lhe dará dor de cabeça, se você for proprietário de uma empresa.

Já é de conhecimento comum há pelo menos alguns anos que os funcionários são o elo mais fraco de uma empresa quando se trata de segurança de dados. De práticas que vão desde usar senhas fracas a usar a mesma senha em várias propriedades da Web, até uma falta geral de compreensão dos protocolos básicos de segurança. Não importa como você o faça, se um hacker quiser as chaves do seu reino digital, a maneira mais fácil e rápida de conseguir isso é explorando as fraquezas de seus funcionários.

Como as empresas sabem disso, uma porcentagem crescente delas tem gasto tempo e dinheiro na educação dos funcionários. Isso é o que as empresas fazem quando estão tentando mover a agulha em uma direção positiva e resolver algum problema que precisa desesperadamente de solução. Na maioria das vezes isso funciona. Infelizmente, não está funcionando desta vez.

De acordo com os dados mais recentes da SailPoint, apesar do dinheiro gasto e do crescente foco na educação de segurança cibernética dos funcionários, as coisas estão piorando e não melhorando. Você não vai gostar de alguns dos fatos contidos no relatório:

  • 75% dos entrevistados relatam a reutilização de senhas em contas pessoais e profissionais, o que representa um incremento de 19% em relação a 2014.
  • 23% dos entrevistados disseram que só mudam suas senhas de trabalho duas vezes (ou menos) por ano, a menos que especificamente solicitado.
  • 15% disseram que considerariam vender suas senhas de local de trabalho a terceiros
  • 55% disseram que consideravam o departamento de TI uma “fonte de inconveniência”
  • 13% disseram que não informariam imediatamente a TI se se tornassem vítimas de um hack.

Esses números são preocupantes e mostram que estamos claramente remando contra a maré.

Used with permission from Article Aggregator